A Nova Chevrolet Montana 2018: o que mudou na picape?

Se as expectativas eram grandes, a nova Montana 2018 deixou a desejar em termos de motorização. Os testes iniciais foram realizados com um motor 1.8, porém, ela continuou com o mesmo 1.4 das gerações anteriores. As inovações ficaram por conta do design exterior e seu espaço interior aumentado.

Na verdade, quase tudo o que o novo modelo tem de novo são itens opcionais, como ar condicionado que é comercializado apenas como parte de um pacote, ou seja, não é vendido separadamente.

Ficha Técnica

  • Direção hidráulica (desde o seu lançamento com o modelo de entrada)
  • Desempenho de aceleração entre 0 a 100 km – 10,4s
  • Velocidade máxima que atinge até 170 km/h
  • Tamanho da roda
    • Dianteira 185/65 R15
    • Traseira 185/65 R15
  • Capacidade da caçamba 756 kg (R7F) e 735 kg (R7E & R7D) 717 kg (R7C)
  • Tipo de freios
    • Sistema hidráulico com duplo circuito distribuído em diagonal
    • Dianteiro freio a disco com caliper flutuante (freio a disco flutuante)
    • Traseiro freio a tambor
  • Espaço do entre-eixos (em mm) 2.669
  • Consumo
    • Urbano 7,9 km/l (E) / 11,7 km/l (G)
    • Rodoviário 9,2 km/l (E) / 13,4 km/l (G)
    • Autonomia máxima 450 km (E) / 656 km
  • Entre os destaques, que são poucos, podemos citar:

Evolução

A picape ganhou saias laterais na cor do veículo em conjunto com as demais peças aerodinâmicas, que sob o assoalho ajudam a reduzir a resistência ao vento e contribuem para redução de consumo.

Os proprietários e ex-proprietários da picape avaliam o seu desempenho como médio, além de compará-los com os mesmos modelos de outras marcas. A potência do motor e a suspensão merecem maior atenção.

Outras sugestões estão relacionadas a central de multimídia com GPS e o desejo de uma Montana com cabine dupla. Dessa forma, ela seria uma grande concorrente das que mais vendem, exemplos da Fiat Strada Adventure e a Volkswagen Saveiro Cross.

Apesar de não ter grandes novidades na parte mecânica e possuir praticamente os mesmos itens de séries dos modelos anteriores, isso possibilitou uma avaliação nota A para a nova Montana 2018 no programa de etiquetagem do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e o selo CONPET de eficiência energética.

Preço

Abaixo uma tabela simples dos valores da Montana desde o modelo de entrada, em 2003 até 2018

Montana (Modelos)Valores Tabela FIPE (Por ano)
2004de R$ 16.751,00 a R$ 19.509,00
2005de R$ 17.308,00 a R$ 20.133,00
2006de R$ 18.305,00 a R$ 20.066,00
2007de R$ 18.905,00 a R$ 21.075,00
2008de R$ 19.002,00 a R$ 21.774,00
2009de R$ 20.070,00 a R$ 22.461,00
2010de R$ 21.035,00 a R$ 23.460,00
2011de R$ 22.910,00 a R$ 25.738,00
2012de R$ 24.983,00 a R$ 27.710,00
2013de R$ 26.412,00 a R$ 29.040,00
2014de R$ 28.772,00 a R$ 33.001,00
2015de R$ 30.893,00 a R$ 36.225,00
2016de R$ 35.063,00 a R$ 42.141,00
2017de R$ 44.020,00 a R$ 53.784,00
2018de R$ 44.020,00 a R$ 53.784,00

Design externo

Com relação ao design da picape, algumas mudanças ocorreram. Além de ter ganhado duas novas cores – vermelho chili e cinza satin steel -, ela já vem equipada na versão LS com capota marítima, rodas com aro 15 com calotas integrais e lanternas com lentes escurecidas. Oferece também uma caçamba com degrau de acesso e capacidade de carga de 756 kg.

Design interno

Quando ao interior, a picape Montana 2018 vem equipada com alarme antifurto, rack de teto, adesivos pretos de coluna, acendimento automático dos faróis, piloto automático e rádio com Bluetooth e entrada USB.

Apesar dos esforços da Chevrolet para fazer da Montana a picape perfeita, as marcas concorrentes continuam na frente. Revistas especializadas no assunto são firmes e categóricas ao afirmar que apesar da Montana evoluir ao longo dos anos, as promessas não tem sido cumpridas.

Mesmo que possua uma grande lista de acessórios – todos opcionais -, isso possibilita a customização do veículo, mas aumenta muito seu valor, o que não vale a pena.

Concorrência

Se a picape da Chevrolet já amargou um 6º. Lugar entre as melhores, hoje ela ocupa um 3º. Lugar, não por méritos, mas porque algumas, como a Peugot Hoggar e a Ford Courier já saíram do mercado. Portando, as líderes ainda são Strada Adventure e a Saveiro Cross.